Yorkshire Terrier

Categoria 0 Comentários 9 Fevereiro, 2018

Classificação F.C.I.
Grupo 3 – Terriers
Seção 4 – Terriers de Companhia. Sem prova de trabalho
Nome da Raça em seu país de origem: Yorkshire Terrier

História da Raça

O Yorkshire foi visto pela primeira vez em uma exposição canina em 1880, mas somente 18 anos depois a raça foi reconhecida pelo Kennel Club da Inglaterra, cujo padrão racial permitia dois tamanhos diferentes daquele conhecido atualmente. Um determinava cães que pesavam até 2,3 kg, e o outro, de 2,3 a 6 kg.

A raça é o resultado do cruzamento entre o Dandie Dimont Terrier, o Black and Tan Terrier e Skye Terrier, havendo possibilidade de que o Maltês também tenha contribuído para a formação da raça.

A raça é originária da Grã-Bretanha, tendo sido originada por volta do século 19, no condado de York, onde foi criada com o objetivo de se obter um cão pequeno para caça subterrânea.

Seu nome no início era Terrier Escocês, depois Terrier Anão de Pelo Longo, vindo em seguida a denominação pela qual é conhecida atualmente: Yorkshire Terrier.

Com o passar do tempo a raça foi perdendo as suas características de caça e sua popularidade como cão de companhia foi crescendo no mundo inteiro, sendo que suas qualidades foram melhoradas gradualmente por meio de rigorosa seleção.

Escolhidos como cães de estimação da Rainha Victoria, os exemplares da raça passaram a ser criados por senhoras da alta burguesia da época, virando, assim, cães de luxo. A moda era enfeitá-los de acordo com os vestidos usados na corte.

Aptidão / Temperamento

Os Yorkshires (também chamados carinhosamente de “yorkie”) são afetuosos, inteligentes, seguros, sempre alertas e dispostos a uma brincadeira. Tem a tendência de serem um pouco reservados com animais estranhos e alguns exemplares podem latir bastante, embora com bom treinamento possa perder essa característica indesejável.

São bastante adaptáveis, podendo tranquilamente morar em um apartamento pequeno, eis que pequenas saídas para passeio são suficientes para suprir suas necessidades de exercício.

Cuidados Específicos / Doenças mais Comuns

Colápso de Traqueia. Alterações oftálmicas, neurológicas, ortopédicas (luxação patelar e necrose asséptica da cabeça femoral), predisposição a formação de cálculos urinários. Mais suscetível à dermatofitoses e problemas com os dentes e gengiva.

Características Físicas

De acordo com a CBKC, o Yorkshire é um cão de tamanho pequeno.

Yorkshire Terrier

Tamanho: Por volta de 23 cm medidos na cernelha.

Peso: Até 3,2 kg.

Maxilares/Dentes: Perfeita, regular e completa mordedura em tesoura, isto é, os dentes (incisivos) superiores sobrepõem-se ajustados aos dentes (incisivos) inferiores e são inseridos ortogonalmente aos maxilares. Os dentes são bem colocados em maxilares nivelados.

Olhos: De tamanho médio, escuros, brilhantes, com expressão inteligente e de inserção frontal. Não proeminentes. Bordas palpebrais escuras.

Orelhas: Pequenas, em forma de “V”, portadas eretas, sem serem muito afastadas; revestidas de pelagem curta, de cor castanho muito intenso e abundante.

Pelo: No tronco, é moderadamente comprido, perfeitamente reto (não ondulado), brilhante; de textura fina e sedosa, nunca lanoso; nunca deve dificultar o movimento. Pende longo na cabeça, de cor castanho dourado abundante, com a cor mais intensa nas laterais da cabeça, na base das orelhas e no focinho, onde ele deve ser bem longo. A cor castanho da cabeça não deve se estender até o pescoço, nem deve haver qualquer mescla de pelos escuros ou fuligem na cor castanho em qualquer parte do corpo.

Cor: Azul aço escuro (não azul prateado), estendendo-se do occipital à raiz da cauda, jamais mesclado de pelos fulvos, bronze ou escuros. No peito, a pelagem é de um castanho abundante e brilhante. Todos os pelos de cor castanho são mais escuros na raiz que no meio, ficando ainda mais claros nas pontas.

Cauda: Com pelagem abundante, de coloração azul mais escuro que o restante do corpo, especialmente na extremidade da cauda. Portada um pouco mais alta que o nível do dorso. Tão reta quanto possível. Comprimento tal para dar ao cão uma aparência balanceada.

Curiosidades

Os exemplares da raça devem apresentar duas cores na pelagem: azul aço escuro e o fulvo/castanho, sendo que as duas cores não podem se mesclar.

Nos cães adultos é fácil reconhecer se a coloração segue as exigências do padrão, o que não ocorre com os filhotes. Somente após os 18 meses de vida é que o Yorkshire tem sua coloração definida. Antes disso, sua pelagem muda diversas vezes de cor. Os filhotes nascem preto com dourado e as cores vão clareando com o tempo.

Yorkshire TerrierYorkshire Terrier


Tags: Business Design Technology

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *