Weimaraner

Categoria 0 Comentários 28 Fevereiro, 2018

Classificação F.C.I.
Grupo 7 – Cães Apontadores.
Seção 1.1 – Cães Apontadores Continentais – Tipo “Braco”. Sujeito à prova de trabalho para Campeonato Internacional
País de Origem: Alemanha
Nome da Raça em seu país de origem: Weimaraner

História da Raça

O Weimaraner é uma raça relativamente nova que surgiu no começo do século XIX, na corte de Weimar (daí a origem do seu nome).

A raça se originou através de criteriosos cruzamentos, inclusive com a utilização de consanguinidade, para que os caracteres desejados fossem fixados de forma mais incisiva, sendo que a partir do ano de 1890 os animais produzidos já apresentavam as características presentes no plano de criação da raça.

Os ancestrais mais prováveis da raça são o Bloodhound, o Pointer e outras raças de caça alemãs (salientando que alguns pesquisadores acreditam que o Weimaraner seja uma raça que resulte de pointers alemães que sofreram um tipo de mutação albina).

Os cães da raça eram utilizados para caçar grandes animais, como lobos, ursos, felinos e cervos, fato este que, com o passar do tempo, motivou uma busca por cães um pouco maiores e mais pesados, embora a cor característica da pelagem dos cães tenha se mantido praticamente intacta.

Além do Weimaraner de Pelo Curto existe também o de pelo longo, sendo que ambas são variedades da mesma raça, a qual foi reconhecida oficialmente pelo American Kennel Club em 1943, e em 1954 pela FCI.

Aptidão / Temperamento

São animais muito inteligentes, dóceis, que apreciam demais a companhia das pessoas de casa e são relativamente obedientes, embora possam ser um pouco teimosos algumas vezes. As crianças são muito bem-vindas pelos animais da raça.

O grande porte faz crer que o Weimaraner seja um cão mais independente, mas não é isso o que ocorre: eles são muito apegados aos donos, devendo estar em constante companhia com as pessoas da casa.

É um bom cão de guarda também, embora não haja com agressividade, podendo ser considerado, assim, mais como um bom cão de alarme.

Expectativa de vida: De 10 a 13 anos

WeimaranerWeimaraner

Cuidados Específicos / Doenças mais Comuns

Weimaraner

O Weimaraner, por ter na sua origem a caça de grandes presas, foi desenvolvido para ser um animal atlético, forte e que pudesse percorrer grandes distâncias sem se cansar.

Desse modo, são cães que possuem muita energia, podendo ser considerados como animais ideais para quem deseja praticar exercícios intensos com seu dono, como longas caminhadas e corridas.

Assim, são cães ideais para serem criados em lugares amplos. Não espere que o Weimaraner fique quieto o dia inteiro ao lado do seu dono. Ele gosta e necessita de bastante exercício, sob pena de se tornar um cão destrutivo e infeliz.

A manutenção de cães da raça é básica, necessitando apenas de escovação semanal para manter os pelos em ordem. Banhos devem ser dados apenas quando necessário.

Assim como qualquer cão, o Weimaraner deve ter suas unhas cortadas regularmente (caso o cão viva em ambiente que não permita o “desgaste” natural das mesmas), limpeza de ouvidos, para evitar acúmulo excessivo de cera, e escovação regular dos dentes, com produtos apropriados para cães.

A raça pode sofrer de displasia de quadril, sendo que uma pequena porcentagem dos exemplares nasce com uma predisposição genética para ter reação quando toma vacinas. Os sintomas, neste caso, incluem febre, dores nas articulações e inchaço.

Características Físicas

Weimaraner

O Weimaraner é um cão de tamanho médio/grande, possuindo as seguintes principais características físicas:

  • Tamanho: De 59 a 70 cm para cães machos e de 57 a 65 cm para fêmeas.
  • Peso: Machos: de 30 a 40 kg. Fêmeas: de 25 a 35 kg.
  • Crânio: Harmônico, maior nos machos do que nas fêmeas, com focinho longo.
  • Trufa: Cor de carne escura, fundindo gradativamente na cor cinza na parte posterior.
  • Mordedura: Em tesoura.
  • Olhos: Arredondados. Quando filhotes, a cor é azul. Na fase adulta, a cor é âmbar, do tom mais claro ao escuro.
  • Orelhas: Largas e longas, arredondadas nas pontas.
  • Cauda: Em repouso, fica de forma pendente. Quando alerta, fica na horizontal ou um pouco mais levantada.
  • Pelo: Existem duas variedades. No caso dos exemplares de pelo curto, o mesmo é denso, com ou sem a presença de subpelo, e um pouco maior do que nas raças similares. O pelo longo, macio, liso ou um pouco ondulado. Igualmente pode apresentar subpelo ou não.
  • Cor: Prata, corça ou rato. Na cabeça e nas orelhas a tonalidade costuma ser mais clara. Manchas brancas e pequenas são admitidas no peito e nas patas.

Tags: Business Design Technology

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *