Bull Terrier

Categoria 0 Comentários 13 Fevereiro, 2018

Classificação F.C.I.
Grupo 3 – Terriers
Seção 3 – Terriers do Tipo Bull. Sem prova de trabalho
País de Origem: Grã-Bretanha
Nome da Raça em seu país de origem: Bull Terrier

História da Raça

Na Inglaterra antiga, era muito comum e altamente popular as brigas sangrentas promovidas entre cães e entre cães e touros. Assim, criadores buscavam obter o gladiador perfeito para tal função.

Com referido objetivo em mente, por volta de 1835, foram promovidos cruzamentos entre o antigo Buldogue Inglês e o extinto Terrier Inglês Branco, sendo que os cães resultantes foram chamados de “Bull e Terrier”.

Os animais obtidos eram cães extremamente tenazes e valentes, que não se entregavam nos combates. Entretanto, lhes faltava uma característica essencial: ter um tamanho maior. Para isso, tais cães foram cruzados com Pointers Espanhóis.

Com a proibição das rinhas e combates entre cães, a raça continuou sendo criada com o objetivo de ser um cão de companhia e de ser utilizada para exposições de beleza. O Senhor James Hinks, por volta dos anos de 1850-1860, focou em produzir exemplares totalmente brancos, obtendo sucesso em sua empreita, sendo que tal variedade foi amplamente aceita e era chamada de “o cavaleiro branco”.

Nessa época foi que a cabeça ovalada característica da raça foi desenvolvida e aprimorada, sendo que, com acasalamentos posteriores com cães da raça Staffordshire Bull Terrier, novas colorações foram introduzidas no padrão, embora de início não foram muito bem aceitas.

A raça foi mostrada pela primeira vez, em sua forma atual, em Birmingham em 1862, e o Bull Terrier Club foi formado em 1887.

Aptidão / Temperamento

O Bull Terrier é um cão extremamente ativo, que esbanja alegria, energia e carisma por onde passa. Impossível não se contagiar com este cão vivaz que está sempre pronto para uma brincadeira!

Essa sua vivacidade pode ser transferida para alguns latidos excessivos. Portanto, embora possa ser criado em apartamento, é necessário que o filhote seja acostumado com disciplina desde cedo, para que evite incomodar a vizinhança, bem como que faça exercícios diários e com alta intensidade, para gastar a grande energia que possuem.

Pelo histórico de combates, podem ser intolerantes com outros cães e animais, especialmente do mesmo sexo. Assim, a socialização desde cedo é essencial para quem deseja ter mais de um pet junto com ele.

Bull Terrier

Cuidados Específicos / Doenças mais Comuns

O Bull Terrier é um cão muito forte e resistente, apresentando, em geral, boa saúde. A escovação dos pelos pode ser realizada uma vez por semana, sendo que tal intensidade deve ser aumentada na época de troca de pelos. Banhos apenas quando necessários.

Observa-se casos de surdez em exemplares brancos, sendo que estes exemplares também precisam tomar cuidado redobrado com o sol, cuja exposição sem proteção pode levar ao desenvolvimento de câncer de pele.

Características Físicas

De acordo com a CBKC, o Bull Terrier é um cão de tamanho médio.

Bull Terrier

  • Tamanho/peso: Não há limites de peso nem de altura, mas o cão deve dar a impressão de máxima substância para seu tamanho, condizente com as suas qualidades e o sexo.
  • Cabeça: Longa, forte e profunda até o final do focinho, jamais grosseira. Vista de frente, tem a forma de ovo e é completamente cheia; sua superfície é livre de cavidades ou recortes. O perfil se curva suavemente para baixo, do topo do crânio até a ponta da trufa.
  • Trufa: Deve ser preta. Bem inclinada para baixo na ponta. Narinas bem desenvolvidas.
  • Maxilares/Dentes: Mandíbula profunda e forte. Dentes bem ajustados, saudáveis, fortes, de bom tamanho, regulares (intervalos entre si) e com uma perfeita, regular e completa mordedura em tesoura, isto é, os incisivos superiores recobrem os incisivos inferiores e são inseridos ortogonalmente aos maxilares.
  • Olhos: De aparência estreita e triangulares, obliquamente colocados; pretos ou marrons nos tons mais escuros possíveis, de maneira a parecer quase preto e com uma expressão penetrante. A distância dos olhos até a ponta da trufa deve ser perceptivelmente maior que a dos olhos ao topo do crânio. Olhos azuis ou parcialmente azuis são indesejáveis.
  • Orelhas: Pequenas, finas e colocadas próximas. O cão deve ser capaz de mantê-las rigidamente eretas quando direcionadas para cima.
  • Cauda: Curta, inserida baixa e portada horizontalmente. Grossa na raiz, afinando para a ponta.
  • Pelo: Curto, plano, denso, áspero ao toque e brilhante. O subpelo macio pode estar presente no inverno.
  • Cor: Nos brancos, pura pelagem branca. A pigmentação da pele ou marcações na cabeça não devem ser penalizadas. Nos coloridos, a cor predomina sobre o branco. Se houver igualdade em todas as demais características, o tigrado é preferido. Preto tigrado, vermelho, fulvo e tricolor são aceitáveis. Pequenas marcas na pelagem branca são indesejáveis. Azul e fígado são altamente indesejáveis.

Curiosidades

O Bul Terrier é figurinha “carimbada” em diversos filmes, fazendo participações em gravações de “101 Dálmatas”, “O Mágico de OZ” e o “Máscara”.

O ex-presidente dos Estados Unidos, Franklin Roosevelt, possuía um exemplar da raça, bem como a princesa Anne, da Inglaterra.

Bull Terrier

Bull Terrier Miniatura

Bull Terrier

Menores exemplares do Bull Terrier eram conhecidos desde o princípio do século 19, mas perderam a popularidade antes da Primeira Guerra Mundial e foram removidos dos registros do Kennel Club da raça em 1918. Em 1938, uma recuperação da raça foi encabeçada pelo Coronel Richard Glyn e um grupo de amigos entusiastas que fundaram o “Miniature Bull Terrier Club”. O padrão é o mesmo do Bull Terrier, com exceção do limite de altura.

Na década de 1980 a variedade miniatura quase foi extinta em função de diversos problemas de saúde que apresentavam, entre eles problemas de coração, rins e luxação progressiva da retina.

Em 1989, objetivando resolver parte de tais problemas, foram acasalados miniaturas com Bull Terriers tamanho standard, mas ainda assim diversos problemas persistem nos animais, fato este que limita a sua criança, encontrando-se poucos criadores no Brasil.


Tags: Business Design Technology

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *